Intercâmbio e Viagem

(Beda #29) Intercâmbio de Graduação

Olá todo mundo! Tudo bem com vocês? Daqui a duas semanas estarei preparando as malas e embarcando em um avião para fazer intercâmbio em Portugal por seis meses! Nem preciso dizer que estou mega feliz/assustada/ansiosa né? Mas não é sobre o conflito de emoções que se passa dentro que mim que vim falar hoje. E sim explicar para vocês toooodo o processo pelo qual passei para conseguir o intercâmbio através da universidade que estudo e questões burocráticas. Quem sabe não ajuda quem está pensando em fazer intercâmbio também?

Universidades Conveniadas

Muitas universidades (na verdade acho que todas) possuem convênio com outras no exterior, para que o aluno de graduação possa estudar em outro país com aproveitamento de créditos. Tente falar com o setor de Intercâmbio da sua faculdade para ver quais os requisitos e prazos. Para a maioria dos países precisa ter fluência em inglês, a não ser que esse país seja Portugal.

Ficha de inscrição

Após ter conversado com a universidade que estudo e escolhido o país e a instituição que pretendia estudar, precisei preencher uma ficha de candidatura e pagar a taxa de inscrição do intercâmbio. Também desenvolvi um plano de estudos junto com a coordenadora do curso para avaliar quais disciplinas eu poderia aproveitar os créditos e contribuiriam para o meu aprendizado. Mas só isso não garante a vaga na universidade exterior, cada uma têm seus métodos de selecionar os alunos, caso haja mais de um por vaga.

Documentos solicitados pela universidade exterior

Os documentos exigidos variam de acordo com a instituição. A UBI, onde vou estudar, solicitou:

  • Histórico Escolar/ Plano Curricular
  • Curriculum Vitae
  • Comprovativo de seguro saúde/ acidentes pessoais ou PB4
  • Foto 3×4
  • Cópia do passaporte
  • Ofício assinado pelo responsável do intercâmbio a acompanhar o processo

Todos esses documentos tinham um prazo para ser entregues que, se eu não me engano, era até final de Abril. Após isso, a universidade para a qual eu estava me candidatando levou aproximadamente um mês para me enviar a Carta de Aceite, necessária para fazer o visto.

O PB-4 (atestado de direito à assistência médica) é um acordo entre Brasil e Portugal que garante atendimento aos hospitais públicos. É como se fosse um seguro saúde e para retirá-lo é gratuito. Só é preciso preencher a ficha junto à secretaria de saúde. Para quem quiser saber mais, no site do Ministério da Saúde há uma tabela com os telefones dos núcleos de cada estado. Para acessar clique aqui.

Encontros de preparação

Desde o momento que decidi fazer intercâmbio a universidade sempre esteve disposta a ajudar e tirar dúvidas. Eles fizeram até alguns encontros de “preparação” digamos assim, para acalmar o coração dos pais que estavam nervosos por deixar seus filhos sozinhos haha E também para explicar todo o processo, prazos, entregar a lista de documentação, etc. Uma coisa que achei super legal foi eles levarem ex alunos de intercâmbio para relatar como foi a experiência deles. Teve até uma festa de despedida para quem, assim como eu, está indo nesse semestre. Infelizmente nesse último encontro não pude ir.

Visto

Essa é a parte mais chatinha e burocrática. Como estou indo com a finalidade de estudar, escolhi o Visto de Estada Temporária. Então antes mesmo de receber a resposta da universidade aconselho a ir atrás dos documentos exigidos, porque é uma papelada e não dá para deixar de última hora.  Para conferir todos os documentos e como prosseguir é necessário acessar o site do consulado aqui no Brasil referente ao seu país de destino. Para Portugal a documentação pode ser acessada aqui. Não se esqueça de ligar para o consulado ou vice-consulado, porque nem sempre as informações do site estão atualizadas.

Depois de encaminhado, o visto levou um mês para chegar. Antes do prazo esperado, que era 50 dias.

Pagamento

Como estou indo estudar fora através de um convênio entre as universidades, o valor continua a ser pago aqui no Brasil e referente às disciplinas da Feevale (instituição que estudo), como se ainda estivesse estudando aqui. Ou seja, na universidade exterior não serão cobrados os créditos que eu fizer lá.

Bolsa Santander

O Santander possui um programa de bolsas Luso-Brasileiras a fim de promover o intercâmbio entre o Brasil e Portugal.  O valor é de 3.300 euros por alunos, para servir como auxílio no transporte, hospedagem e alimentação. Porém, essa bolsa é apenas para os alunos das instituições conveniadas. Infelizmente a universidade que estudo não possui esse convênio. Mas achei legal trazer para vocês essa informação, caso alguém estude em uma delas. Para saber mais e conferir a lista de universidades participantes, acessem o site do Santander. 

Só para reforçar: os prazos e documentação exigida variam de acordo com a universidade em que você estuda.

Beijos! Não se esqueçam de me contar  que acharam, se já passaram por isso, quais experiências tiveram. Vou adorar saber. <3

*Imagem capa: Pinterest | Edição: It’s Kimby

bEDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *