Tendência

Destaques do SPFW para o verão 2017

       Eu sei que os desfiles para o verão 2017 foram lá atrás, em Abril, mas como eu ainda não tinha um blog vocês me perdoam, né? Com o inverno terminando no finalzinho de Setembro, decidi trazer para vocês alguns destaques do SPFW para o verão 2017 que chamaram a minha atenção.

        Porém, antes de começar, preciso dizer: o que mais gostei nessa edição foi o conforto atribuído a algumas coleções. Muitas marcas como a Cotton Project, Gig Couture, Iódice e Vitorino Campos, apostaram em roupas amplas feitas de algodão, malha, tricô e tecidos fluídos que dão liberdade e movimento ao corpo. Nos pés, os tênis, chinelos e rasteirinhas apareciam em uma boa parte dos desfiles. Dito isso, vamos à minha pequena seleção:

oversize

Já que comecei falando sobre peças amplas, vamos ao Oversize. Maxi-coletes, jaquetas e calças super folgadas e as mangas extra-longas ou extra long sleeves (principalmente essas!) roubaram a cena em uma boa parte dos desfiles. Seja em jeans ou malhas, a modelagem ampla e o conforto estão praticamente gritando para não serem ignorados. Sorte a nossa, né?

tendência verão 2017

A cintura têm sido a queridinha de uns tempos para cá. E não poderia ser diferente, já que modela o corpo. Mas uma boa parte dos estilistas decidiu apostar em calças e saias de cintura baixa, que eram muito usadas nos anos 90 e no começo dos anos 2000.

couro

Se por um lado tecidos leves e fluídos apareceram um monte, o couro também resolveu dar as caras. Não sei nos outros estados, mas aqui no sul há noites fresquinhas em que uma jaquetinha de couro combinada com vestidos cai super bem. Mas ele não se detém apenas a casacos, não! O couro apareceu também em shorts, macacões e vestidos com recortes estratégicos, evidenciando as curvas, bem no estilo “dangerous woman“.

natureza

A maioria dos estilistas apostou em cores alegres, vivas e estampas tropicais. A natureza se fez presente através das flores, árvores e folhagens de todos os tipos presentes nas roupas. A água de coco até fez questão de deixar uma arara marcar presença. Acredito que isso trouxe uma certa “brasilidade” para os desfiles, já que nosso país é conhecido por uma fauna e flora exuberantes. Acabei não fazendo nenhum item especial para isso, mas muitos desfiles apresentaram trabalhos artesanais, folclore nordestino,  crochê,… Não sei se foi devido aos Jogos Olímpicos que eles quiseram enaltecer uma parte da cultura e a natureza, ou se é por conta da atual crise, trazendo mais alegria através das cores chamativas. Mas praticamente tudo nos fez olhar para dentro do país e percebermos as maravilhas que nele existem.

slides

       Para finalizar, um extra com apostas que não apareceram na grande maioria dos desfiles, mas mesmo assim chamaram atenção.

O genderless se fez presente também em outras coleções além da A La Garçonne, como Murilo Lomas e João Pimenta. Para quem quiser saber mais fiz um post sobre assunto, é só clicar aqui.

O upcycling, conceito presente no desfile da marca A La Garçonne, foi um extra e tanto. Para quem não conhece o termo, ele visa o não desperdício, através do reaproveitamento de materiais. Muitas das roupas dessa coleção foram feitas de materiais reciclados, incluindo as bolsas.

Já os Slides, esses chinelinhos que parecem ser do tempo da vovó e estranhos a primeira vista, se fizeram presente em algumas marcas, como Cotton Project, Salinas e Amir Slama. Além disso, já faz um tempinho que esse modelo caiu no gosto do street style.

.

O que vocês acharam? Têm alguma aposta em especial que gostaram? Beijos <3

.

Gostou do blog? Não se esqueça de me acompanhar nas redes sociais para saber o que anda acontecendo por aqui! Bloglovin, Facebook, Instagram, Pinterest.

.

Fonte: FFW.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *